Estabelecer as normas para a realização do Campeonato Baiano de Aquathlon 2019, visando assegurar o nivelamento das competições sancionadas pela Federação Baiana de Triathlon, FEBATRI, e facilitar a promoção de competições de Triathlon no Estado da Bahia.

Estão aptos a disputar o título de Campeão Baiano de Aquathlon 2019, todos os atletas regularizados com a FEBATRI.

Considerara-se regularizado o atleta na seguinte situação:

  • Não possuir nenhuma tarifa pendente com a FEBATRI, seja anuidade, inscrição, multa ou qualquer outra obrigação a que esteja sujeito, conforme regimento interno;
  • Não estar filiado a nenhuma Federação de outro estado em 2019;
  • Não estar cumprindo nenhuma sanção disciplinar como suspensão, ou expulsão;
  • Não estar inscrito ou filiado em nenhuma associação não reconhecida pelos órgãos oficiais do desporto nacional.

As competição de Aquathlon são extenuantes e cabe aos atletas a responsabilidade por sua aptidão física e psicológica para realização de qualquer evento, assumindo a responsabilidade que consta no termo de concordância, presente no regulamento da competição. Este termo será válido para a respectiva etapa.

O Campeonato Baiano de Aquathlon 2019 será disputado em 3 etapas, podendo ter uma etapa adicional, que em caso de confirmação, totalizaria 4 etapas.

Em caso de 3 etapas, serão consideradas a somatória das 2 (duas) maiores pontuações, para a classificação do ranking. Já em caso de 4(quatro) etapas, serão somadas as 3 (três) melhores pontuações.

As distâncias de cada etapa serão definidas e informadas no regulamento da mesma, assim como os seus respectivos percursos e informações inerentas à prova.

Está prevista a realização de provas nas seguintes cidades: Salvador, Praia do Forte, Ilhéus e Itaparica.
Horário: O horário de cada prova será informação nos seus respectivos regulamentos.

As inscrições da etapa do Campeonato Baiano de Aquathlon 2019 serão feitas através do site informado pela Febatri. Após a efetivação da inscrição o atleta da como sabida da existência e da concordância do regulamento. Os valores de inscrições para totas as categorias, serão informadas no próprio site de inscrição da prova.

7.1 Serão nomeados Campeão Baiano de Aquathlon masculino e feminino, das seguintes categorias por faixas etárias: Youth, 15 anos, 16-17 anos, 18-19 anos, 20-24 anos, 25-29 anos, 30- 34 anos, 35-39 anos, 40-44 anos, 45-49 anos, 50-54 anos, 55-59 anos e 60-64 anos, 65-69 e 70 anos acima e paratriathlon para ambos os sexos. Serão consideradas as idades dos atletas no dia 31/12 do ano de seu nascimento.

Serão indicados como Campeões Baiano de Aquathlon os três primeiros colocados Gerais tanto masculino quanto feminino.

Ao final da temporada de eventos da Federação Baiana de Triathlon todos os Campeões terão seu nomes divulgados em nosso site bem como terão direto a um certificados referente a sua conquista.

7.2 Revezamento:
Revezamento único não tendo distinção de sexo.
A categoria revezamento, quando houver na prova, não concorrerá ao título de Campeonato Baiano de Aquathlon 2019.

O Congresso Técnico é um evento obrigatório a atletas e serão realizados anteriormente a cada etapa do campeonato. Presidirá o congresso, um integrante da FEBATRI ou substituto designado, além de estarem presentes à mesa os membros da diretoria da FEBATRI, patrocinadores, autoridades coordenadores de arbitragem quando solicitados.

No congresso técnico serão apresentados e esclarecidos todos os detalhes da competição tais como: percurso, atenção às regras, alterações do regulamento e conduta dos atletas. Onde serão entregues os Kits de competição com: numeração oficial (se houver), touca (se houver) e convites para os cerimoniais (se houverem).

O atleta que não participar do congresso técnico não terá direito de “protocolar“ recurso e poderá ter a largada atrasada em 10 segundos, ficando a cargo da organização da prova informar no regulamento da prova a existência ou não desta penalidade.

São considerados árbitros da FEBATRI: o Diretor Técnico da FEBATRI (DT), o Coordenador de Arbitragem (CA), o Diretor da Prova (DP), e os Árbitros de Competição (AC) designados para a natação, transição, corrida, resultados, segurança e apoio. Será formada a Comissão Disciplinar para situações especiais com os seguintes integrantes: Dois diretores, indicados pelo presidente ou substituto e um representante dos atletas.

A data e horario do check in serão informados no congresso técnico, sendo de responsabilidade do atleta estar em condições para disputar cada etapa.

No dia da Prova será permitida a entrega, de óculos de natação, touca de natação (obrigatório) e Kit de corrida (quando houver). Após o check in, não poderá mais retirar os materias do local de transição, até que seja utilizado pelo atleta e retirado por ele mesmo após a conclusão da prova, no momento do check-out.

A numeração do atleta será fornecida ou realizada pela FEBATRI. O atleta é responsável pelo seu número. Será permitida propaganda dos patrocinadores no uniforme do atleta, não sendo permitido propagandas políticas ou abusos de linguagem. Atletas que transgredirem estas normas estarão sujeitos a advertência, desclassificação e ou suspensão.

13.1. NATAÇÃO:

  • Será proibido nadar com o dorso nu, ou sem a numeração oficial, sob pena de desclassificação;
  • A responsabilidade de manter-se no percurso e de contar o número de voltas é do atleta. Não será permitido nenhum acompanhamento;
  • Cada competidor é responsável pelo reparo e manutenção de seus equipamentos, sendo de sua responsabilidade a troca de óculos, e touca;
  • Deverão ser respeitadas as normas de ordenamento de cada prova, segundo o regulamento da mesma.
  • A retirada de materiais só será permitida ao final da competição conforme autorização da organização. Os atletas que transgredirem estas normas estarão sujeitos a advertência (stop and go), desqualificação e/ ou desclassificação.

13.2. CORRIDA:

Será permitido correr ou andar. Será sempre obrigatório o uso do ténis. O atleta deverá sair da área de transição com a camiseta vestida e o tênis calçado. Será sempre obrigatorio deixar a numeração fornecida (quando existir) de forma visível, devendo ultrapassar a linha de chegada com a numeração. Não será permitido correr com o dorso nu.

Não será permitido acompanhamento por estranhos à organização (Desclassificação).

Serão oferecidos líquidos durante o percurso e ao final da competição. A responsabilidade de manter-se no percurso e da contagem de voltas é do atleta.

Todos os resultados finais devem ser pronunciados em até 2h após o término de cada etapa com tempos finais de cada atleta, assim como sua classificação (ou desclassificação), com a solenidade de premiação sendo realizada em seguida.

15.1. RECURSOS:

Todo atleta poderá apresentar recurso contra o resultado de outro atleta, conforme o item 9º, através do representante dos atletas ou seu clube, no prazo máximo de até meia hora após divulgado o resultado, mediante preenchimento da ficha de recursos e o pagamento de R$50,00 (Cinquenta reais). Se no julgamento o recurso for considerado procedente e deferido, o valor do depósito será devolvido ao reclamante. Desde que tenha participado do congresso técnico, com presença confirmada.

  1. STOP AND GO (ADVERTÊNCIA):
    O atleta que for advertido com um “Stop and Go”, deverá: Na natação e corrida: Parar e aguardar o tempo estabelecido no congresso técnico, até o árbitro autorizar sua movimentação.
    O atleta advertido que não atender (seguir em frente), terá a possibilidade de parar em outra volta, mas até o término da etapa ele não parar, será desclassificado.
  2. A inscrição do atleta implica no total entendimento da forma de disputa da prova e do regulamento.
  3. Os competidores deverão ser responsáveis pela compreensão e cumprimento do Regulamento da FEBATRI e da CBTri, mantendo-se durante todo o tempo conduta esportiva, responsabilizando-se pela sua própria segurança e dos outros competidores, tratando competidores, árbitros, voluntários e espectadores com respeito e cortesia e evitando o uso abusivo da linguagem.
  4. O Diretor da Prova (DP) é responsável por todas as desclassificações juntamente com o Árbitro de Competição. Atitudes antiesportivas serão punidas com a desclassificação.
  5. Todos os casos omissos serão julgados pelo diretor da prova, conforme as regras da CBTri. Em função da instabilidade econômica da entidade, a FEBATRI poderá alterar valores de inscrições, anuidades, filiações, multas, etc., a fim de corrigir possíveis distorções financeiras.
  6. OBS: Não será permitido auxílio externo durante a realização da prova. O desempate ocorrerá pelo critério de confronto direto na última etapa realizada.
OS CASOS OMISSOS SERÃO JULGADOS E DECIDIDOS POR ESTA DIRETORIA COM UM REPRESENTANTE DOS ATLETAS.


AGENDE-SE

DESTAQUE

Oficiais Técnicos baianos são certificados pela União Internacional de triathlon (ITU)

A Bahia se torna um Estado com grande contingente de Oficiais técnicos com certificação internacional


PARTICIPE

Contribua com sugestões  FALE CONOSCO